Pode parecer o relato típico de um filme, mas aconteceu mesmo. Uma modelo britânica com cerca de 20 anos foi até Itália para uma sessão de fotos supostamente marcada pelo seu agente. Já em Milão, foi sequestrada por um homem que tentou depois leiloá-la na internet.

Foi assaltada por Lukasz Pawel Herba, 30 anos, nascido na Polónia e residente no Reino Unido, que a drogou com uma seringa no braço. Depois, fechou-a na mala do carro, levou-a para uma pequena vila perto de Turim, e deixou-a algemada numa sala, onde a fotografou.

Não se ficou por aí e colocou a mulher à venda na internet, através um leilão com uma base de licitação de 300 mil euros, com a moeda virtual bitcoin, segundo o Corriere della Sera, que conta a história.

A modelo, cujo nome não foi revelado, ficou refém durante sete dias.  O homem acabou por libertá-la a 17 de julho e até a acompanhou ao consultado britânico em Milão. Foi preso de seguida.

Durante o cativeiro, Herba pediu um resgate de 300 mil euros ao agente da modelo, para não a vender na net. Embora ela tenha sido libertada, não foi pago qualquer resgate, segundo a polícia.

O indivíduo foi ouvido em tribunal ontem, sexta-feira. As autoridades dizem que ameaçou a jovem de morte se desse mais informações à polícia.