Em Itália, está tudo a postos para endireitar o navio Costa Concórdia, naufragado há mais de ano e meio.

A delicada operação, que foi estudada até ao mais ínfimo detalhe e vai custar mais de 600 milhões de euros, deve ter início já nesta madrugada de segunda-feira e deve durar entre sete a doze horas.

Trata-se de uma estreia mundial, pois jamais um navio deste calibre foi colocado na vertical depois de naufragar.

A tragédia que causou 32 mortes ocorreu na pequena ilha toscana de Giglio, a 13 de janeiro de 2012.

Se tudo correr bem, será preciso esperar ainda vários meses para que o Costa Concórdia seja rebocado e finalmente desmantelado.

A operação não está isenta de riscos. Mais do que uma eventual quebra do casco do navio, poderá estar a poluição de uma das maiores reservas marinhas da Europa.