O ex-primeiro-ministro e multimilionário italiano Silvio Berlusconi afirmou, esta quinta-feira, estar satisfeito por ir cumprir o seu serviço comunitário num centro para deficientes e idosos e que fará o melhor que puder para os ajudar.

«O tribunal obrigou-me a dedicar parte do meu tempo a pessoas necessitadas. Eu até estou satisfeito, porque na minha vida sempre ajudei as pessoas», disse Berlusconi, numa conferência de imprensa em Roma para lançar a campanha do seu partido de centro-direita para as eleições europeias.

O ex-chefe do executivo italiano, de 77 anos, que foi condenado a trabalhar uma vez por semana na Fondazione Sacra Famiglia ¿ um centro da igreja católica para deficientes e idosos com 2.000 utentes -, sorriu e disse que o fará «de boa vontade e tentará ajudar».