O líder do movimento islâmico palestiniano Hamas, Khaled Meshaal, rejeitou qualquer proposta para desarmar os seus combatentes na Faixa de Gaza, uma das exigências feitas por Israel para um acordo a longo prazo.

«As armas da resistência são sagradas. E nós não vamos aceitar que estejam na ordem do dia» das próximas negociações do acordo de cessar-fogo em Gaza, afirmou Meshaal durante uma conferência de imprensa realizada em Doha, no Qatar, onde vive no exílio.

«Isso não pode estar sujeito a negociação. Ninguém pode desarmar o Hamas e a sua resistência», acrescentou o responsável, citado pela agência de notícias France Press (AFP).