Notícia atualizada às 14:08

Um responsável do movimento palestiniano Hamas negou um acordo com Israel para uma trégua, pouco após um responsável israelita ter anunciado um cessar-fogo a partir de sexta-feira às 03:00 (04:00 em Lisboa).

«As informações sobre um acordo de cessar-fogo são incorretas. Estão em curso diversos esforços, mas de momento não há acordo», declarou à agência noticiosa AFP o porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri.

O desmentido surgiu após um responsável oficial israelita ter referido às agências noticiosas, sob anonimato, que o Estado judaico tinha concordado em estabelecer um cessar-fogo com o Hamas, com início às 03:00 TMG de sexta-feira.

Uma outra fonte esclareceu depois que o acordo foi alcançado apenas pelos representantes na negociação no Egito e que ainda está a ser analisado pelo governo israelita.

Uma fonte palestiniana disse mesmo que a notícia de um acordo de cessar-fogo é apenas uma forma de Israel pressionar o Hamas a aceitar a proposta.

Esta proposta foi novamente apresentada pelo Egito, depois de a primeira ter sido aceite por Israel mas recusada pelo Hamas.

Os dois lados realizaram esta quinta-feira uma trégua humanitária, que no entanto não foi totalmente cumprida.

Desde o início da operação israelita «Margem Protetora», a 8 de julho, em resposta ao disparo de mísseis a partir da Faixa de Gaza, enclave controlado pelos fundamentalistas do Hamas, morreram mais de 230 palestinianos.