O Governo chinês classificou hoje de «decisão errada» o mandado internacional de prisão emitido pelo juiz espanhol Ismael Moreno contra cinco ex-líderes chineses, incluindo o ex-presidente Jiang Zemin, por crimes como o genocídio no Tibete.

Em conferência de imprensa, a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Hua Chunying, desejou que Espanha trate «adequadamente» o assunto e que todas as partes vejam o «dano» da decisão tomada pelo juiz espanhol.

O juiz da Audiência Nacional espanhola Ismael Moreno ordenou na segunda-feira a busca e captura para detenção e prisão incondicional de cinco antigos líderes comunistas chineses por crimes de genocídio, torturas e lesa humanidade no Tibete.