Um recém-nascido, uma granada, uma pistola, um certificado de nascimento e um objetivo: mostrar que o Estado Islâmico veio para ficar. A imagem está a ser divulgada nas redes sociais como propaganda do EI, mas a sua autenticidade ainda não foi confirmada ou reclamada.
   
A fotografia foi partilhada no Twitter por um ativista sírio, Abu Ward Al-Raqqawi, que combate o Estado Islâmico e o regime de Bashar Al-Assad, e que garante que a imagem foi tirada por um membro do grupo extremista.
 
Al-Raqqawi não tem dúvidas sobre o intento da divulgação. “Este bebé será um risco para todos, não apenas para nós”, escreveu, referindo-se ao recrutamento de crianças e jovens para a causa do EI.
 
No final do ano passado, o Estado Islâmico divulgou imagens e vídeos de crianças em campos de treino, manuseado espingardas Kalashnikov, numa clara intenção de mostrar que o EI está cada vez mais enraizado.