A imprensa britânica está repleta de "bárbaros", que precisam de uma "lição de boas maneiras da antiga civilização chinesa", defendeu hoje um jornal do Partido Comunista da China (PCC), após as afirmações de Isabel II.

A rainha de Inglaterra foi filmada por uma câmara de televisão, na terça-feira, a descrever como "muito mal-educada" a delegação chinesa que acompanhou no ano passado uma visita de Estado do Presidente chinês, Xi Jinping, ao Reino Unido.

Os comentários, que mereceram destaque na imprensa de todo o mundo, foram inicialmente censurados na China, que interrompeu a transmissão do canal britânico BBC.

O Global Times, publicação do grupo Diário do Povo, órgão oficial do PCC, acusa a imprensa britânica de dar uma dimensão desproporcional ao incidente e difundir a filmagem como se fosse "o tesouro mais precioso".

"O ocidente nos tempos modernos atingiu o apogeu e criou uma civilização brilhante, mas a sua imprensa está cheia de coscuvilheiros irresponsáveis", acusa o jornal, em editorial, que acredita que os "bárbaros", "à medida que forem expostos a 5.000 anos de contínua civilização oriental", "irão progredir".

Quanto aos comentários da rainha, o Global Times acaba por considerá-los irrelevantes e até... naturais.

"Os diplomatas chineses de certeza que também falam mal dos burocratas britânicos em privado", defendeu o jornal.

Vestida com um casaco cor-de-rosa, chapéu e luvas brancas, a rainha de Inglaterra foi apanhada durante uma receção no Palácio de Buckingham, na terça-feira, a comentar a visita de Estado do Presidente chinês em outubro passado.

Ao ser introduzida a Lucy D'Orsi, Comandante da Polícia Metropolitana, que esteve encarregue da segurança durante a visita de Xi Jiping e da sua esposa, a monarca exclama: "Oh, que pouca sorte!".

"Não sei se sabe, mas foi um teste muito difícil para mim", disse a responsável, já depois de um outro oficial, que apresentou D'Orsi à Rainha, ter dito que a comandante foi “seriamente, seriamente, desautorizada pela delegação chinesa mas que conseguiu manter-se no comando das operações”.

A rainha respondeu que sabia e foi mais longe ao considerar que as autoridades que integravam a delegação chinesa "foram muito mal-educadas para com a embaixadora [Barbara Woodward]".

“Foram. Foi muito rude e pouco diplomático, penso eu”, retorquiu Lucy D'Orsi, ouvindo em seguida um “extraordinário” de Isabel II.

Um porta-voz da realeza disse à BBC que Buckingham “não comenta as conversas privadas da Rainha”.