As forças de segurança do Egito retiraram hoje todos os manifestantes da Irmandade Muçulmana que se encontravam barricados na mesquita de Al Fateh no Cairo desde sexta-feira.

De acordo com a Agência France Press os apoiantes islamitas de Mohamed Morsi foram «arrastados» para o exterior da mesquita.

A presidência do Egito considerou hoje que o país está «em guerra contra o terrorismo» e acusou os manifestantes islâmicos de serem parte do que classificou «forças extremistas».