O furacão Irma está a causar estragos em toda a área das Caraíbas, e não poupa alguém, nem o presidente dos Estados Unidos.

Uma das casas de férias de Donald Trump, conhecida como Le Chateau des Palmiers, estava na linha direta do furacão, quando este atingiu a ilha de St. Martin esta quarta-feira, noticiou o Washington Post.

O estado em que ficou a propriedade, que atualmente está listada para venda na Sotheby's International Realty por 14,2 milhões de euros, abaixo dos 23,5 milhões pedidos no verão, é, para já, desconhecido. No entanto, uma fonte do governo confirma que mesmo as estruturas mais fortes da ilha foram devastadas pela tempestade.

Sabemos que os quatro edifícios mais sólidos da ilha foram destruídos, o que significa que estruturas mais rústicas provavelmente foram completamente ou parcialmente destruídas", disse o ministro francês do Interior, Gerard Collomba, à AFP.

A moradia à beira-mar, de cinco quartos, localizada no ponto ocidental da ilha terá sido comprada pela família Trump em 2013, e desde então é alugada para férias de luxo.

Uma porta-voz da organização Trump, Amanda Miller, disse ao Post: "Todas as precauções e proteções adequadas foram implementadas e agora estamos apenas a rezar por todos aqueles que estão no caminho do furacão Irma nas Caraíbas e mais além".

O Irma está a dirigir-se para a Flórida, onde o presidente Trump possui várias propriedades, incluindo um resort de golfe em Palm Beach.  Ontem o presidente deixou um twitt de alerta:

Fundador da Virgin opta por ficar na sua ilha privada

Já Richard Branson, o empresário britânico fundador do grupo Virgin, recusou-se a deixar a sua ilha privada das Caraíbas onde possui um resort de luxo. Branson disse que embora haja uma ameaça de tempestade para as ilhas Virgens britânicas a cada 10 anos, a maioria nunca as atingiu.

Tínhamos alguns hóspedes para ilha Necker que cancelaram as suas viagens por razões de segurança, e outro grupo de hóspedes também adiou. Estarei na Necker ao lado de equipa, já que estive nas três vezes que tivemos furacões nos últimos 30 anos ", disse.

Há cerca de uma hora o empresário disse que aguardavam em quatro horas toda a força do Irma. Por isso toda em equipa está na adega, na cave da casa.

Como de resto se via num twitt anterior, em que Branson assumiu que não se divertia tanto desde criança.