Uma mãe e seis filhos foram forçados a dormir na esquadra da Tallaght Garda, em Dublin, na Irlanda, na quarta-feira à noite. A fotografia que mostra a família sem-abrigo a dormir na esquadra está a correr o mundo. 

De acordo com o The Irish Times, Margaret Cash, de 28 anos, e os filhos, com idades entre um e os 11 anos, ficaram a dormir na esquadra depois dos serviços de emergência de sem-abrigos não conseguirem encontrar camas para eles.

O Executivo dos Sem-abrigo da Região de Dublin (DRHE) já veio comentar a situação, alegando que se apresentou um "número sem precedentes de famílias" fora de horas à procura de alojamento de emergência.

A polícia confessou que tem tentado contactar todas as linhas de emergência de acolhimentos e até ter ligado a hóteis que os pudessem receber, mas sem sucesso. As autoridades irlandesas garantiram ter dado o pequeno-almoço à família na manhã seguinte.

As cadeiras de metal da esquadra tornaram-se as camas para as cinco crianças e na fotografia podem ver-se as crianças vestidas com roupa de rua. O sexto filho de Margaret, de apenas um ano, ficou a dormir no carrinho de bebé.  

Segundo o mesmo jornal, a mãe deles, Margaret Cash, publicou a fotografia deles a dormirem na esquadra nas redes sociais, com a seguinte descrição:

Bem, depois de 11 anos na lista de espera para ter casa, um ano no departamento de sem-abrigos, é aqui que os meus filhos têm de dormir", escreveu.. 

Anthony Flynn, executivo-chefe da agência "Ajudar os Sem-abrigo Inner City", foi um dos que partilhou as fotografias no Facebook. Na publicação pode ler-se: “Foi nisto que este país se tornou, é assim que os serviços de sem-abrigo estão a tratar os nossos filhos. Estou em choque, sete pessoas a dormir numa esquadra.”

Margaret, da vila de Ballycragh na cidade de Tallaght, confessou ter-se tornado sem-abrigo em setembro do ano passado, depois da casa particular que alugava lhe ter sido retirada. Desde dessa altura que a família tem vivido em residências de emergência. 

Margaret confessou ao The Irish Times, na quinta-feira de manhã, ter-se deslocado diretamente à esquadra com a associação que ajuda aos sem-abrigo, Focus Ireland, e que se apresentou como sem-abrigo. Esta é já a segunda vez que a família Cash se apresenta naquela exata esquadra como sem-abrigo e que "pode voltar acontecer ainda esta noite". 

Não consegui dormir, os miúdos acabaram por adormecer, mas foi muito difícil."

Margaret contou estar desolada com a situação a que os filhos tiveram que se sujeitar.

Pessoas entram e saem e as portas abrem e fecham. O bebé gritava e chorava, não tinha maneira de se virar, uma vez que estava preso no carrinho de bebé. Foi horrível", confessou

 

Estou completamente perdida, nem consigo falar. Não sei para onde vou", desabafou

Uma das crianças esteve há pouco tempo internado no hospital de Tallaght depois uma infeção viral. Quando teve alta ficou em casa de um amigo. 

A criança está doente. (...) Tenho uma família de sete crianças - quem quer ter sete crianças em casa quando já têm cinco ou seis?", disse Margaret. 

Apesar de ser ainda uma família grande, já conseguiram por várias vezes passar noites em casa de outras famílias. No entanto, dado que são sete pessoas não podem ficam por muito tempo. 

A mãe é responsável pelos seis menores e disse ainda que se vai apresentar ao Conselho do Condado de South Dublin para explicar a situação. 

Já sei o que eles me vão dizer: 'Digo-lhe alguma coisa quando algo aparecer'".

O conselho tem-lhe dito que não têm casa ou hotel com espaço suficiente para todos os elementos. 

Estou há onze anos na lista das casas, mas ainda vou estar mais quatro ou cinco anos à espera de casa."

 

Críticas ao governo

A história que está a correr as redes sociais veio também levantar questões sobre a quantidade de pessoas que não têm casa na Irlanda e, por isso, o atual governo liderado pelo partido Fine Gael tem vindo a ser alvo de críticas. 

O porta-voz do partido político Sinn Fein, Eoin Ó Broin, pede que o ministro da Habitação, Eoghan Murphy, tome medidas urgentes.

Nenhum adulto ou criança deve ser forçado a dormir numa esquadra ou numa carrinha por falta de alojamento de emergência. Se o governo se concentrasse mais em impedir que estas famílias se tornassem sem-abrigo e só depois aumentasse a oferta de habitação social para estas famílias, então o que aconteceu na noite de ontem não tinha acontecido.", destacou ao jornal The Independent. 

De acordo com o jornal The Independent, um relatório do mês de junho mostrou que 1.754 famílias irlandesas vivem em alojamentos de emergência. O número inclui 3.824 crianças.