Cerca de 800 esqueletos de recém-nascidos foram encontrados numa cuba de betão ao lado de um antigo convento católico da cidade de Tuam, na Irlanda, onde jovens grávidas e solteiras foram recebidas entre 1925 e 1961.

«Alguém mencionou a existência de um cemitério para recém-nascidos, mas aquilo que encontrei foi mais que isso», declarou a historiadora Catherine Corless.

Ao efetuar pesquisas nos arquivos de um antigo convento de Tuan (oeste da Irlanda), atualmente divido em lotes, a historiadora encontrou notas sobre a morte e enterro, sem caixão nem pedra tumular, de 796 recém-nascidos.