O Capitão Iriyanto, que estava aos comandos do avião da Air Asia que desapareceu este domingo na Indonésia, perdeu um irmão na última semana, vítima de diabetes. A última vez que viu os pais foi precisamente no funeral do irmão, na semana passada.
 
O pai de Iriyanto, Suwarto, está desolado com a hipótese de o filho não regressar vivo. «Está nas mãos do destino», diz, numa entrevista à BBC.
 

«Quero o meu filho de volta. São e salvo. Mas, se não tiver de acontecer, se Deus não quiser isso… está nas mãos do destino. O meu filho não está sozinho naquele avião. Se essa for a vontade de Deus, que assim seja», disse Suwarto, em declarações à cadeia de televisão britânica.

 
Angela Ranastianis, a filha de Iriyanto, de 22 anos, postou uma fotografia do pai nas redes sociais e fez um apelo emotivo.
 

«Papá, por favor, vem para casa. Ainda preciso de ti. Tragam o meu pai de volta», escreveu, citada pelo «Daily Mail».

 
Em Sidoarjo, a cidade na ilha de Java onde vivia Iriyanto, vizinhos, familiares e amigos juntaram-se para rezar e apoiar a família. «É um bom homem. Por isso é que foi eleito representante de comissão de moradores nos últimos dois anos», disse um vizinho e amigo.
 
Os vizinhos contam também que, apesar de a profissão lhe consumir muito tempo, Iriyanto era muito ativo na comunidade e sempre atento às necessidades de quem o rodeava.