Nos últimos dois anos, 3,3 milhões de iraquianos foram forçados a sair das suas casas devido ao conflito com o grupo extremista Estado Islâmico (EI) e cerca de 250 mil sírios procuraram refúgio no Iraque, para fugir da guerra civil que afeta a Síria desde março de 2011.

“Queremos usar este dinheiro para ajudar 7,3 milhões de pessoas, aquelas que estão mais vulneráveis no Iraque”, afirmou, numa conferência de imprensa em Bagdad, a coordenadora humanitária da ONU no Iraque, Lise Grande, que a Lusa cita.