O Governo japonês defendeu esta quinta-feira a necessidade de «unidade nacional» do Iraque e de respeito pelos diferentes credos existentes, face ao avanço dos grupos rebeldes que ameaçam desestabilizar o país.

A opinião é de Fumio Kishida, ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, que falou ao telefone com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, com quem abordou o «agravamento da situação no Iraque».

«É importante que o Iraque leve a cabo a unificação da sua nação através do novo Governo, enquanto se respeitam os direitos de todos os cidadãos sem fronteiras entre as religiões», afirmou Fumio Kishida.