Muçulmanos britânicos interromperam quarta-feira, em Luton, Reino Unido, uma manifestação de apoio aos soldados britânicos do II Batalhão Angliano Real que regressavam ao país depois de uma missão no Iraque, refere a Lusa.

Os manifestantes agitavam bandeiras com palavras de ordem como «Anglianos: Carniceiros de Baçorá», «Anglianos: cobardes, assassinos, extremistas» ou «Governo britânico, governo terrorista».

Duas pessoas foram detidas, segundo a polícia.

O ministro britânico da Defesa, John Hutton, considerou «insultuosa» a atitude dos muçulmanos: «Só posso condenar esta pequena minoria que utilizou esta oportunidade para (...) fazer comentários profundamente absurdos e insultuosos a estes corajosos homens e mulheres».

O primeiro-ministro Gordon Brown manifestou também a sua decepção, em comunicado: «O país inteiro está orgulhoso dos nossos soldados corajosos, que servem o seu país com grande coragem e distinção».

«É muito decepcionante que uma pequena minoria tenha tentado perturbar o acontecimento», acrescentou o chefe do governo.