Pelo menos 20 dirigentes do grupo jihadista do grupo Estado Islâmico (EI), entre os quais estrangeiros, foram mortos pelas forças iraquianas no Oeste da província de Al Anbar, divulgou hoje o porta-voz do Ministério do Interior, Saad Maan.

Entre as vítimas estrangeiras está um cidadão de nacionalidade britânica, bem como um alto comandante terrorista, Abu Ishaq, dirigente dos jihadistas suicidas de Al Batar, acrescentou a mesma fonte em comunicado sobre a operação que decorreu na cidade ed Al Qaim, província de Al Anbar.

Na mesma operação morreram ainda o extremista abu Talha al Libi, responsável pelos terroristas do norte de África, Abdel Halim Al Shishani, o comandate dos 'jihadistas' da Tchétchénia e Abu Hamam al Britani, responsável pela contratação e treino dos estrangeiros europeus.