Um vídeo divulgado este domingo mostra um grupo de reféns a ser libertado de uma prisão do Estado Islâmico no Iraque. Durante o raide que libertou cerca de sete dezenas de reféns, morreu um militar norte-americano, o primeiro a morrer em operações contra o Estado Islâmico.
 
A câmara, colocada no capacete de um military, filmou as imagens agora divulgadas pelo Conselho de Segurança da Região do Curdistão. No vídeo, captado na quinta-feira, pode ver-se dezenas de reféns a serem libertados pelo Peshmerga e pelas forças militares norte-americanas.


 


Alguns dos 69 reféns tinham sangue nas roupas e podiam ouvir-se disparos.
 
Entre os reféns, estavam 20 membros das forças iraquianas, civis e membros do Estado Islâmico acusados de espionagem.
 
A operação de libertação destes 69 reféns traduziu-se na primeira vez que o as forças norte-americanas se envolveram em combates no terreno no Iraque, desde que a ofensiva contra o Estado Islâmico foi lançada em Agosto de 2014.