Um atentado suicida, realizado hoje em Bagdad e reclamado pela organização Estado Islâmico, causou a morte a 21 pessoas, entre as quais a de um deputado e chefe de uma milícia xiita.

Ahmed al-Khafaji, comandante na milícia xiita de Badr, morreu no ataque verificado na área de Kadhimiyah, indicaram outro deputado e uma fonte médica.

O atentado, que provocou também ferimentos em outras 51 pessoas, foi o terceiro no bairro xiita de Kadhimiyah, em quatro dias.