Oito passageiras e três membros da tripulação morreram, este domingo, no Irão, na sequência da queda de um avião, segundo fontes diplomáticas espanholas. As oito mulheres tinham ido aos Emirados Árabes Unidos para uma festa de despedida de solteira de Mina Basaran, filha de um importante homem de negócios turco.

As oito amigas estiveram três dias na despedida de solteira e, assistiram ao concerto da cantora Rita Ora, numa discoteca dos Emirados Árabes Unidos. A noiva partilhou fotografias nas suas redes sociais, com as sete amigas, que registam alguns momentos da festa.

O avião privado que as transportava desde os Emirados Árabes Unidos para a Turquia pertencia ao grupo comercial Basaran Holding, de Huseyin Basaran - pai de Mina Basaran. Esta empresa tem vários setores comerciais: aviação, alimentação, finanças, energia, construção e turismo. 

Apesar das condições metereológicas adversas, os corpos das vítimas e a caixa negra do avião já foram encontrados, nas montanhas Helen, na serra de Zagros, no Irão. Este local situa-se a cerca de 370 quilómetros da capital Teerão. As equipas de resgate estão agora a realizar uma investigação para perceber quais as causas do acidente.

O responsável de emergências, Mojtaba Jalidi, refere que as testemunhas do acidente dizem que o avião caiu a pique e com um dos motores a arder. Mas não indícios de queimaduras nos corpos, segundo as primeiras informações, os habitantes locais afirmam que os corpos estão em condições de ser identificados. 

Os corpos das 11 pessoas que viajavam a bordo do avião privado, oito passageiras e três membros da tripulação, serão retirados hoje de helicópetro", diz o vice-diretor do Crescente Vermelho da província de Chahar Mahal e Bajtiarí, Reza Zaherí.