Um polícia foi morto a tiro na Irlanda do Norte. O incidente registou-se em Craigavon, a 32 quilómetros de Belfast. Este ataque acontece depois de no fim-de-semana dois militares britânicos terem sido assassinados na base militar de Antrim.

O agente assassinado esta segunda-feira à noite estaria envolvido nas investigações de actividades paramilitares numa zona de maioria católica da localidade.

As autoridades não adiantaram, porém, se este ataque foi cometido por elementos do IRA-Verdadeiro, uma facção dissidente do Exército Republicano Irlandês (IRA), que reivindicou as mortes do fim-de-semana.

Em declarações à BBC, Alex Maskey, membro do braço político do IRA - o Sinn Fein - considerou a morte do polícia como uma «terrível tragédia», endereçando condolências à família do agente.

Por sua vez, Basil McCrea, do Partido Unionista do Ulster disse à cadeia britânica que tudo «aponta para um novo atentado do IRA». «Esperávamos que houvesse uma continuação da violência depois da morte dos dois soldados, no sábado, mas não esperávamos que fosse tão depressa», apontou.