O Presidente zimbabueano Robert Mugabe, no poder há mais de 30 anos, foi declarado vencedor das eleições presidenciais, na primeira volta, com 61% dos votos, segundo os resultados oficiais hoje divulgados.

«Declaro que Robert Gabriel Mugabe do partido Zanu-Pf [União Nacional Africana do Zimbabué-Frente Política] obteve mais de metade dos votos da eleição presidencial e é eleito Presidente da República do Zimbabué a partir deste dia», anunciou a presidente da comissão eleitoral, Rita Makarau.

Segundo os dados oficiais, Mugabe, de 89 anos, obteve 61% por cento dos votos, enquanto o seu principal rival político, o primeiro-ministro Morgan Tsvangirai, do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), conseguiu 34%.

Os zimbabueanos foram na quarta-feira às urnas em eleições gerais (presidenciais, legislativas e municipais), um escrutínio polémico disputado entre Mugabe e Tsvangirai, marcado pela denúncia de irregularidades.

A comissão eleitoral divulgou também hoje que o ZANU-PF, partido de Mugabe, assegurou cerca de 150 dos 210 lugares da Assembleia Nacional, passando a barreira dos dois terços de deputados no Parlamento do Zimbabué.

Morgan Tsvangirai já afirmou que vai contestar na justiça os resultados das eleições gerais, que qualificou como «ilegais».

«Existe um luto nacional no país», afirmou Tsvangirai, numa conferência de imprensa, realizada após uma reunião extraordinária da direção do MDC.

Na mesma ocasião, Tsvangirai afirmou que o partido irá boicotar o novo governo zimbabueano.

«Não vamos participar nas instituições do governo», declarou o líder do MDC, que aceitou em 2009 integrar um governo de unidade nacional