Cinco aviões avistaram vários objetos que poderão pertencer ao voo MH370 da Malaysia Airlines. As buscas desta sexta-feira cobriram um total de 256 mil quilómetros quadrados, segundo anuncia a AMSA, a Autoridade Marítima Australiana responsável pelas buscas nesta área do globo.

«Os objetos não podem ser atribuídos, para já, como pertencendo ao voo MH370 até serem recolhidos por navios», refere o comunicado da AMSA, que adianta que «foram feitas imagens dos objetos, que serão analisadas durante a noite».

De acordo com a AMSA, um avião Royal Air Force da Nova Zelândia (RNZAF) P3 Orion informou ter avistado um número de objetos brancos ou de cor clara e uma bóia de pesca. Outro aparelho P3 Orion australiano detetou os objetos pelo RNZAF e relatou também ter visto dois objetos retangulares azuis / cinza flutuando no oceano. Um segundo RAAF P3 Orion avistou vários objetos de várias cores em uma parte separada da área de pesquisa cerca de 546 km de distância.

De acordo com esta entidade, um navio chinês que se encontra na zona estará em condições de poder aproximar-se e eventualmente recolher os objetos avistados neste sábado.

O voo MH370 desapareceu a 8 de março com 239 pessoas a bordo quando se dirigia de Kuala Lumpur para Pequim, desconhecendo ainda porque terá mudado de rota e desligado os mecanismos de comunicação e localização.