O Presidente chinês, Xi Jinping, inicia no sábado na Holanda uma visita de dez dias a quatro países da União Europeia, descrita em Pequim e em Bruxelas como «histórica».

«O comércio continua a ser uma componente marcante da relação UE-China», mas esse relacionamento já não é simplesmente bilateral e «esforça-se por enfrentar em conjunto os mais importantes desafios globais», disse a chefe em exercício da Delegação da UE em Pequim, Cármen Cano, num artigo publicado hoje no jornal China Daily.

É a primeira viagem do Presidente Xi Jinping à Europa desde que assumiu o cargo, há um ano, e também a primeira visita de um chefe de Estado chinês à sede da União Europeia, em Bruxelas.

Até lá, as primeiras-damas dos Estados Unidos, Michelle Obama e da China, Peng Liyuan, visitaram hoje uma escola secundária e a Cidade Proibida, em Pequim.

Michelle Obama encontra-se na capital chinesa para uma visita de uma semana ao país, que tem principalmente objetivos culturais e educacionais, apesar de a Casa Branca também esperar que a visita sirva para melhorar as relações bilaterais.

Durante a visita à Escola Secundária Número 2, ligada à Universidade de Pequim, Michelle Obama, acompanhada das suas filhas Sasha e Malia e da sua mãe, Marian Robinson, foi assistir, com Peng Liyuan a uma aula de Robótica, com a qual participou ainda numa atividade de caligrafia.