O presidente da Câmara de Verona, em Itália, está no centro de uma polémica ao querer aplicar uma multa a quem der comida aos sem-abrigo no centro da cidade. A medida estende-se não só a cidadãos anónimos como a organizações de caridade que distribuem comida às pessoas que vivem na rua.

A coima vai dos 25 aos 500 euros, de acordo com a BBC. Flavio Tosi, que pertence a um partido de direita, justifica a medida com a salvaguarda da saúde pública e da higiene.

Os sem-abrigo «não podem viver num jardim público e fazer ali as suas necessidades fisiológicas», alegou o autarca.

Vejamos um exemplo: a Ronda della Carità (Ronda da Caridade) é uma organização sem fins lucrativos que distribui comida aos sem-abrigo em 78 cidades. Florença não é exceção e há cerca de dez anos que permitem aquecer o estômago aos pobres da cidade. Agora, arriscam-se a ser multados, o que deixa a organização muito indignada.

Em vésperas de eleições europeias, a medida camarária é alvo de críticas de muitos lados e até os políticos mais próximos de Flavio Tosi se distanciam da decisão nada popular, mas esta não é a primeira vez que o partido Lega Nord toma decisões deste tipo: noutras cidades em que controlam o executivo já mandaram retirar bancos de praças para os sem-abrigo não se alojarem e aplicar coimas a quem for apanhado a mexer no lixo.