O Governo ucraniano manifestou esta quinta-feira o seu descontentamento por não participar na reunião entre o Presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), Didier Burkhalter, onde ambos abordaram várias resoluções para a crise ucraniana.

«Os debates sobre o ajuste pacífico da situação da Ucrânia sem a sua participação não têm sentido e são inaceitáveis», informou, em comunicado, o Ministério de Negócios Estrangeiros da Ucrânia, adiantando que a «retirada das unidades militares russas das fronteiras ucranianas deve ser comprovada».

O Presidente da Rússia anunciou na quarta-feira a retirada das tropas russas da fronteira comum e exortou os separatistas pró-russos da Ucrânia a adiarem o referendo previsto para domingo sobre a independência da autoproclamada república de Donetsk.

No entanto a Casa Branca afirmou que não disponha de provas imediatas sobre essa mesma retirada.