O general na reserva e antigo chefe de estado Maior das Forças Armadas turcas, Ilker Basbug, foi condenado a pena de prisão perpétua. Basbug foi condenado pelo seu papel no processo «Ergenekon», que tinha como objetivo derrubar o governo do primeiro-ministro Tayyip Erdogan.

Além da sentença ao general, o tribunal revelou as sentenças de 275 outros arguidos no caso, entre eles 3 membros do parlamento condenados entre 12 a 35 anos de cadeia.

Vozes críticas dizem que o tribunal foi sujeito a pressões políticas e que as acusações visam atingir o estado secular em que vive há muito a Turquia.



Este processo dura há cinco anos e é visto como símbolo da luta entre o governo Islâmico - conservador de Erdogan e as elites laicas do país. Tudo começou em 2007 quando foram encontradas armas num bairro de barracas em Istambul. Na época, o exército era contra a nomeação de d'Abdullah Gül para a presidência do país.