Um tribunal da região noroeste chinesa de Xinjiang condenou esta segunda-feira à morte três dos acusados do atentado perpetrado em outubro de 2013 na praça de Tiananmen, em Pequim, que provocou cinco mortos e 40 feridos.

De acordo com a agência oficial chinesa, a Xinhua, cinco outras pessoas foram sentenciadas a várias penas de prisão, sem especificar, até agora, a duração das penas.

O Governo chinês acusou na altura os terroristas que operam na região de Xinjiang da responsabilidade do ataque no coração da capital chinesa, como noticiam as agências.