Setenta e quatro estudantes sul-coreanos que sobreviveram ao naufrágio do ferry, que fez mais de 300 mortos, regressaram hoje às aulas, mais de dois meses depois da tragédia.

Os meios de comunicação social da Coreia do Sul divulgaram imagens dos adolescentes de 16 e 17 anos a chegarem em autocarros ao Instituto Danwon, em Ansan, nos arredores de Seul, vestidos com o uniforme e acompanhados pelos seus pais.

«Temos a forte esperança de recuperar a vida que tínhamos antes do acidente. Por favor, tratem-nos como adolescentes normais», pediu um representante dos estudantes, em declarações citadas pela agência Yonhap.