Uma «sex shop» online turca propõe a compra de produtos eróticos sem infringir as normas do Islão e informa também sobre como ter sexo de acordo com os preceitos muçulmanos. Esta viagem «helal» [conceito que define o que é permitido pelo Islão] pelo mundo do sexo começa com uma separação entre mulheres e homens, refere a agência EFE.

Ao abrir a página do portal da sex shop na Internet há duas opções, de acordo com o sexo, para aceder ao catálogo de produtos.

Vibradores e dildos [dispositivo de forma fálica para estimulação sexual] são «haram» (proibidos pela religião) e não estão à venda na loja. Preservativos, cremes afrodisíacos, estimulantes e retardantes contam-se entre a oferta do portal.

Um creme estimulante do orgasmo é o produto mais vendido na secção feminina e o gel retardante o mais escolhido pelos homens.

A «sex shop» dá também conselhos sobre como proceder durante a atividade sexual, de acordo com o Islão, descrevendo jogos preliminares, brincadeiras e beijos como uma obrigação de um bom amante muçulmano.

A notícia desta «sex shop helal» ganhou destaque nos principais jornais do país e gerou um amplo debate sobre a inusitada iniciativa.