Os Estados Unidos concluíram que a Rússia violou um tratado de controlo de armas de 1987 ao testar um míssil de cruzeiro, disseram na segunda-feira oficiais norte-americanos.

Segundo o jornal «The New York Times», que cita como fontes altos funcionários norte-americanos, o Presidente Barack Obama enviou na segunda-feira uma carta ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, expressando o seu protesto pela violação do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (The Intermediate-Range Nuclear Forces Treaty (INF), na designação em inglês).

A Rússia começou a realizar testes de mísseis cruzeiro em 2008, e a administração dos EUA concluiu no final de 2011 tratar-se de uma situação grave, disseram oficiais norte-americanos citados pelo diário norte-americano, escreve a Lusa.

Na segunda-feira, os líderes de algumas das grandes potências mundiais acordaram esta segunda-feira mais sanções sobre a Rússia em consequência da sua intervenção na Ucrânia.

As potências mundiais que esta segunda-feira estiveram à conversa consideram que Vladimir Putin não se esforçou o suficiente para desarmar os pró-separatistas.

A lista final das sanões só deve ser conhecida na próxima terça-feira. Segundo fontes da Reuters, 87 pessoas e 20 organizações estão enre os visados pelas medidas.