O presidente russo, Vladimir Putin, inicia esta quarta-feira uma visita de dois dias à Crimeia, território anexado por Moscovo em março, depois de se ter separado da Ucrânia.

Putin vai já hoje ao porto de Sebastopol para uma reunião do Conselho de Segurança da Rússia, refere a agência ITAR-TASS.

Já esta quinta-feira, o presidente russo desloca-se a Yalta para se reunir com o primeiro-ministro, membros do Governo e do parlamento russos.

A visita de Putin acontece numa altura de alta tensão entre os dois países, uma vez que o comboio humanitário com 280 camiões russos chega hoje à fronteira com a Ucrânia.

A iniciativa está a ser recebida com desconfiança e Kiev ameaça impedir a entrada da ajuda no país.

O comboio é composto por perto de 300 camiões que transportam, por exemplo, cereais, alimentos para bebés, medicamentos e geradores elétricos.

Kiev diz que pode aceitar os bens doados pelos habitantes da região de Moscovo, desde que sejam carregados para veículos ucranianos, sob supervisão da Cruz Vermelha.

A Ucrânia, os Estados Unidos, a Alemanha e o Reino Unido já expressaram o seu receio de que a ajuda humanitária seja usada como pretexto para uma invasão do leste ucraniano.