O primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, convocou neste domingo eleições para 7 de setembro, na esperança de concluir um retorno político, mantendo o Partido Trabalhista no poder, três anos depois de este o ter afastado.

«Há poucos momentos estive com a governadora geral e pedi-lhe que dissolvesse o parlamento e convocasse eleições federais para 7 de setembro», disse Rudd numa mensagem de correio eletrónico enviada aos apoiantes trabalhistas.

Estas eleições surgem seis semanas depois de Kevin Rudd ter tirado a liderança do Partido Trabalhista à primeira-ministra Julia Gillard, que se viu obrigada a apresentar a sua demissão face à derrota interna no partido. Kevin Rudd sucedeu-lhe no cargo.

Os trabalhistas, minoritários no Parlamento, tem recuperado nas sondagens, mas o partido continua atrás dos liberais de Tony Abbott.