O Papa Francisco nomeou uma vítima de abuso sexual de um padre para uma comissão para acabar com o flagelo no seio da Igreja Católica.

No comunicado do Vaticano deste sábado, Marie Collins, abusada por um padre na Irlanda, foi a escolhida por Francisco para o grupo que quer combater a pedofilia e a violação por padres.

Os primeiros outro membros deste conselho é composto por quatro homens e quatro mulheres, como avança a Reuters, são de países muito diferentes e alguns até tiveram cargos no poder, como a antiga primeira-ministra polaca.