A empresa norte-americana Odyssey anunciou segunda-feira ter recuperado cinco lingotes de outro do navio SS América Central, afundado em 1857 a cerca de 257 quilómetros da costa da Carolina do Sul, nos Estados Unidos.

O resgate ocorreu a 15 de abril e foi tornado público pela empresa norte-americana na segunda-feira, que assinalou que há mais ouro no local e que o depósito continua intacto desde a última exploração em 1991.

«Esta exploração faz-me acreditar que o depósito não terá sido tocado desde 1991, última vez que estive naquele local», disse Bob Evans, diretor do grupo de cientistas e historiadores da Recovery Limited Partnership.

O SS América Central, conhecido como o navio de ouro, afundou durante um furacão em setembro 1857, com 477 passageiros, a maioria mineiros e empresários, e com um carregamento de ouro com o valor de 760.000 dólares, valor do metal precioso à época.

O navio foi encontrado em 1988 por um grupo de cientistas, que ao longo dos quatro seguintes anos, resgataram uma «extensa coleção» de moedas de outro e metais preciosos, como conta a Lusa.