O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visita esta semana a Europa e Arábia Saudita com o objetivo de fazer pressão internacional para resolver a crise na Ucrânia e fortalecer parcerias com os países visitados.

A viagem de Obama, que começa na segunda e termina sexta-feira, inclui ainda um encontro com o papa Francisco, mas é a situação na Ucrânia que vai dominar a semana do presidente.

A Rússia «está isolada» nesta crise, «mesmo sem a China», disse aos jornalistas a principal conselheira de segurança nacional de Obama, Susan Rice, confirmando que a anexação da Crimeia forçou os EUA a reconsiderar a sua relação com Moscovo.

Este sábado as tropas russas continuaram a avançar na Crimeia. Blindados e militares armados que disparam tiros tomaram de assalto a base aérea em Belbek, deixando pelo menos um jornalista ferido.