O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez na quinta-feira um apelo ao fim imediato dos combates entre fações do Exército no Sudão do Sul, alertando que o país está à beira de uma guerra civil.

«Os recentes combates ameaçam mergulhar o Sudão do Sul novamente nos dias negros do seu passado. Os combates para ajustar contas políticas ou desestabilizar o Governo devem parar imediatamente», afirmou Obama em comunicado, depois de anunciar o envio de 45 soldados para proteger o pessoal norte-americano naquele país.

O Presidente norte-americano defendeu que «todas as partes devem ouvir os conselhos sábios dos seus vizinhos, dialogar e dar passos imediatos no sentido da reconciliação».