O escritor norte-americano Tom Clancy, celebrizado pelos seus romances de espionagem que muitas vezes integraram as listas dos mais vendidos e foram adaptados ao cinema, morreu aos 66 anos, noticiou hoje o New York Times.

O autor dos romances «Caça ao Outubro Vermelho» e «Jogos de Guerra», que, entre outros, originaram filmes de Hollywood, morreu na terça-feira em Baltimore, onde se encontrava hospitalizado.

Clancy ambientou seus romances no contexto da Guerra Fria dando primazia à espionagem e tecnologia militar nos seus enredos. Batizado Thomas Lanier Clancy Jr, o escritor estudou literatura inglesa antes de se tornar vendedor de seguros.

Tentou também alistar-se nas Forças Armadas, mas os problemas de visão impediram-no de entrar e foi então que se dedicou a escrever. «A diferença entre ficção e realidade é que a ficção tem que fazer mais sentido», disse.

Clancy também deixou o seu nome ligado a uma série de videojogos, incluindo «Tom Clancy`s Splinter Cell: Blacklist».

Republicano declarado, Clancy também era coproprietário da equipa de basebol «Baltimore Orioles».