Um ministro indiano defende a proibição de biquínis nas praias de Goa, uma vez que os considera um incentivo aos crimes sexuais.

As declarações estão a provocar muita polémica num país com um elevado número de violações e onde as mulheres carecem de ajuda das autoridades.

«Não devíamos permitir que as raparigas de biquíni entrem em lugares públicos, porque é muito difícil controlar pessoas que chegam a Goa de diferentes estados», afirmou Sudin Dhavalikar, citado pelo «The Guardian».

O ministro das Obras Públicas do Estado de Goa acredita que as mulheres com pouca roupa vão contra a cultura indiana.

«Quando a vítima chega à polícia, é tarde demais. É melhor controlar determinado tipo de atividades nas praias», explicou.

Sudin Dhavalikar também considera que as saias curtas deviam ser proibidas nos bares.

O ministro é membro do partido Maharashtrawadi Gomantak, aliado do partido no poder. Em protesto contra as suas afirmações, a oposição enviou-lhe... uma saia.