O ex-congressista democrata norte-americano, Anthony Weiner voltou a estar envolvido em escândalos que o envolve em conversas e envio de fotografias de teor sexual, com mulheres com quem mantinha conversas na Internet.

Depois das acusações do envio de mensagens de assédio sexual para várias mulheres, reveladas em Junho do ano passado, o candidato a Mayor em Nova Iorque achou por bem pedir a demissão. O incidente levou-o a procurar tratamento e a admitir que já estava «reabilitado», sem nunca ter perdido o apoio da esposa durante o processo.

Mais de um ano depois, Anthony Weiner, com 48 anos, voltou a ser falado durante a sua atual candidatura a Mayor de Nova Iorque e os antecedentes parecem não ter desaparecido. Na passada quinta-feira foi forçado a admitir o envio de mensagens explícitas para dez mulheres, três delas depois de se ter demitido no ano passado.

As revelações tiveram um efeito negativo sobre os números das pesquisas, que afirmam que o candidato perdeu nove pontos desde a quinta-feira passada, escreveu o jornal britânico «Independent».

«As pessoas têm vidas pessoais». «Se o assunto è alheio aos deveres profissionais... não vou julgar a vida pessoal de ninguém», disse Weiner.