Alguém dizer que mora em Matajudíos pode não ser muito simpático. A verdade é que o «erro» dura desde 1637. Agora, vão votar para mudar o nome da terra.

Como conta o «ABC», 25 de meio até pode ser o dia das eleições europeias, mas, para esta pequena localidade de Burgos, o que conta é que no dia 25 vão decidir se querem mudar o nome da terra.

Um dois em um. Decidir os destinos grandes da Europa e os desta aldeia com poucas dezenas de habitantes, que vivem há séculos a explicar que o nome da terra não se refere a um alegado massacre de judeus que ali aconteceu. Pelo contrário. Tudo começou por um erro de um escrivão que trocou o «o» pelo «a», já que a terra se devia chamar monte ou colina dos judeus pela grande concentração de judeus naquele local a caminho de Santiago.