O assassinato de dois jornalistas franceses no Norte do Mali já levou à detenção de pelo menos 35 pessoas nas últimas 48 horas, revelaram as autoridades citadas pela agência noticiosa AFP.

«No total, 35 pessoas estão detidas no âmbito das investigações, e fazemos o possível» para deter todos os envolvidos, disse a fonte à agência noticiosa, precisando também a existência de vários indícios criminais.

No dia 2 de novembro, os jornalistas da Rádio França Internacional Ghislaine Dupont, 57 anos, e Claude Verlon, 55 anos, foram mortos algumas horas após terem sido sequestrados em Kidal, bastião do movimento tuaregue.