Pelo menos 146.065 pessoas morreram, entre as quais 50.394 civis, desde o início do conflito na Síria, há três anos, indicou esta quinta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Esta organização da oposição, sediada em Londres e que dispõe de uma rede de ativistas no terreno, precisou que contou as vítimas desde a primeira morte na província meridional de Deraa, a 18 de março de 2011, até à meia-noite passada.

Entre os civis, há pelo menos 7.796 menores e 5.166 mulheres que perderam a vida no conflito.

O Observatório precisou que neste balanço não incluiu os mais de 18.000 desaparecidos nas prisões do regime, nem os 7.000 leais ao Presidente sírio, Bashar al-Assad, prisioneiros dos rebeldes.

A divulgação destes dados ocorre dois dias antes do terceiro aniversário do início da guerra civil síria, a 15 de março de 2011.