Os homens da Força Aérea Portuguesa que participam nas operações de vigilância das proximidades da ilha de Lampedusa, em Itália, são esta quarta-feira notícia na CNN. A estação norte-americana de televisão acompanhou os militares da Esquadra 502 Elefantes sediada na Base Aérea do Montijo que, a bordo de uma aeronave C-295M, efetuam missões de patrulha ao largo da ilha italiana. O patrulhamento serve para travar os naufrágios com embarcações de imigrantes africanos, como o que provocou mais de 300 mortos no início de outubro.

A CNN refere que, com a disponibilização do meio aéreo para a Operação Herme, a Força Aérea Portuguesa corresponde a um pedido da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (Frontex), que solicitou a Portugal o apoio à vigilância daquela área.

«O avião militar Português CASA 295 descola de uma pista na Sicília e percorre os céus acima do Mediterrâneo, vasculhando lá em baixo os mares azuis em busca de sinais de vida», refere o repórter da CNN, para sublinhar que o objetivo das missões não é apenas detetar, seguir e identificar alvos suspeitos que tentem entrar na União Europeia de forma ilegal e sem autorização. O objetivo é também auxiliar embarcações que se encontrem em dificuldades e salvar vidas.

O tráfico de seres humanos na região é um grande negócio. Por isso, a equipa da CNN não foi autorizada a identificar qualquer um dos membros da tripulação do C-295M por medo de que possam tornar-se alvo de quadrilhas de contrabandistas.

«Nas missões, em cada semana, encontramos três ou quatro alvos de interesse», refere à CNN o capitão da aeronave. «O objetivo principal é detetar alvos de interesse de que a Frontex [nos dá as coordenadas]... Vamos lá e verificamo-los e, em seguida, transmitimos tudo à Frontex», acrescenta.

Os barcos de pesca são frequentemente alvos de interesse, porque às vezes são usados para traficar pessoas da África para a Europa. Em alguns casos, também as embarcações a vela são usadas para o mesmo propósito.

Durante o voo que a equipa da CNN acompanhou, a tripulação da aeronave portuguesa avistou um barco de borracha abandonado, que ali pode ter sido deixado por pessoas que tentavam atingir uma praia da Europa.

A aeronave C-295M está equipada com um sistema de vigilância, composto por sensores infravermelhos e câmaras de alta precisão que permitem identificar e rastrear alvos a grandes distâncias. A tripulação vai olhar para as embarcações que possuem um número invulgarmente elevado de pessoas a bordo, mas também irá verificar se um navio se move de forma estranha na água, um possível sinal de que está sobrecarregado com migrantes debaixo do convés.

No âmbito da FRONTEX, a Força Aérea Portuguesa realizou, entre 2011 e 2013, 274 missões, resultando no salvamento de 733 pessoas. No total, foram percorridos mais de 14 milhões de quilómetros quadrados, em cerca de 1400 horas de voo.