Uma jovem britânica tem um segundo esqueleto a crescer dentro dela. É uma condição que afeta apenas 600 pessoas no mundo. Seanie Nammock sofre de uma síndrome rara que está a fazer dela uma mulher estátua.

Seanie Nammock tira boas notas e podia ser uma adolescente inglesa igual a tantas outras, mas uma síndrome rara faz dela uma pessoa quase única.

Seanie Nammock corre o risco de se tornar numa estátua viva. O nome da doença é complicado e abrevia-se para FOP, o que explicado sucintamente significa que os seus músculos, tendões e ligamentos se tornam rígidos como ossos sólidos.

As costas e o pescoço de Seanie já estão paralisados. É como se tivesse um segundo esqueleto a nascer dentro dela.

Os médicos de Birmingham, Inglaterra, lutam contra o tempo para salvar Seanie, para que ela não se torne numa estátua, como conta o «The Mirror».