Uma jovem de 24 anos morreu alegadamente na sequência de um ritual de exorcismo.

A jovem paquistanesa padecia há muito de problemas de saúde que os médicos não conseguiam diagnosticar, pelo que a família, desesperada, recorreu a um exorcista, na tentativa de salvar a mulher dos «demónios que a rodeavam».

A sua cura suspeita-se agora que, afinal, levou à sua morte, já que as autoridades desconfiam que a jovem mulher foi espancada até à morte.

Zeenat Bib foi levada por um primo a um exorcista que contou à polícia que durante o «tratamento», a mulher foi amarrada e espancada.

O primo Shahbaz tentou travar o homem mas «este disse-lhe que aquelas pancadas não a estavam a magoar», como descreveu um jornal local citado pelo «The Independent».

A verdade é que Zeenat caiu desmaiada e os esforços para reanimá-la não tiveram sucesso. A mulher acabou por morrer no hospital.

O familiar responsável pela ida de Zeenat Bib ao exorcista foi detido e a polícia procura o homem responsável pelo alegado espacamento, fruto do ritual.



Este não é o primeiro caso de jovens que morrem vítimas de exorcismo, muito comum nas zonas rurais da Ásia, quando a medicina e a ciência não têm resposta para as doenças.