O presidente russo deu ordem de retirada às tropas que se encontravam em exercícios militares surpresa, desde a semana passada, na Rússia Ocidental e Central.

De acordo com o «Russia Today», trata-se de 150 mil militares, 880 blindados, 90 aviões e 80 vasos de guerra.

Segundo o porta-voz presidencial Dmitry Peskov, a ordem de regresso às bases militares por parte de Vladimir Putin aconteceu depois de um relatório do Ministério da Defesa ter concluído que os jogos de guerra foram realizados com sucesso.

Na segunda-feira, o presidente russo visitou a tropas em Kirillovsk, na região de Leningrado, no noroeste da Rússia.

Esta retirada de tropas foi bem vista pelo ministro dos Negócios Estrangeiros alemão. À agência Reuters, Frank-Walter Steinmeier admitiu, no entanto, não ter qualquer confirmação oficial desta retirada. «É importante explorar todas as possibilidades para prevenir o colapso na violência».