O Presidente norte-americano anunciou esta quinta-feira que os Estados Unidos conseguiram quebrar o cerco dos jihadistas do Estado Islâmico que ameaçava de morte dezenas de milhares de civis refugiados nos montes Sinjar.

«A situação nas montanhas melhorou muito e os norte-americanos devem ficar orgulhosos dos nossos esforços, porque, graças à competência e ao profissionalismo dos nossos militares e à generosidade do nosso povo, quebrámos o cerco do Estado Islâmico nos montes Sinjar e salvámos muitas vidas inocentes¿, congratulou-se Barack Obama.

O governante acrescentou, contudo, que os raides aéreos norte-americanos contra extremistas do chamado Estado Islâmico vão continuar, se eles ameaçarem cidadãos e instalações norte-americanas na região norte do Iraque, incluindo na capital regional curda, Arbil.