Mais de 1.380 crianças foram recrutadas por guerrilhas entre 2012 e 2013 na Colômbia, segundo dados, divulgados esta quarta-feira, por um grupo adstrito ao Ministério da Defesa.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) recrutaram 1.255 menores durante esses dois anos, enquanto o Exercito de Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha, integrou nas suas fileiras 132 crianças, de acordo com os mesmos dados.

Putumayo e Nariño, na fronteira com o Equador, bem como Huila (sul) e Meta (centro), são as localidades com o maior número de casos, segundo a mesma entidade, a qual deu conta de que, entre janeiro de 2002 e março do ano passado, 3.780 crianças e jovens foram resgatados das fileiras das duas guerrilhas.