O Governo ucraniano afirma ter recuperado o controlo da cidade de Avdiivka, esta quarta-feira, um ponto estratégico dos rebeldes pró-russos localizado perto do aeroporto e da estação de comboios da cidade de Donetsk.

Segundo a agência Frace Presse, o exército ucraniano também atacou a localidade Ilovaisk, localizada a 20 quilómetros de Donetsk.

Os combates entre as forças do Governo e os separatistas fizeram 19 mortos nas últimas 24 horas, mas além das vidas perdidas, a guerra está a impedir que os especialistas internacionais consigam visitar o local do desastre do voo MH17, que caiu há quase duas semanas na região.

Austrália pressiona para ter acesso à zona dos destroços do MH17

Observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) foram, aliás, impedidos de chegar ao local por separatistas que os travaram num «checkpoint», de onde se podia avistar fumo dos combates, segundo relatou o repórter Jonathan Beale, da BBC.

Durante a tentativa de tomar a cidade, vários prédios civis acabaram destruídos pelos ataques das forças do Governo.

As tropas ucranianas também terão entrado noutros territórios controlados pelos rebeldes, nomeadamente nas cidades de Shakhtarsk e Torez, na região de Donetsk, e Lutuhyne, em Luhansk, as duas zonas do país autoproclamadas independentes.

Leia também: UE adota primeiras sanções económicas contra a Rússia